Como garantir a qualidade do ar interno

ocê sabia que o ar pode carrear diversos agentes poluidores?

Embora o ar figure com um elemento primordial a vida, em sua composição pode estar suspensa variadas substâncias sólidas, líquidas e gasosas. Nesse sentindo, podemos citar como os principais constituintes responsáveis pela poluição do mesmo os ácaros, insetos, fungos, bactérias, vírus, gases, amianto, materiais particulados, metais pesados e ondas eletromagnéticas.

Esses poluentes, por sua vez, podem ser oriundos de fontes naturais ou antropogênicas. Quanto as naturais, podemos listar a ressuspensão de poeiras do piso, excremento de animais, formação de gás em tubulações de esgoto, pólen de plantas, deterioração de materiais. Já as atividades como cozimento, limpeza, reformas, combustão de cigarro, configuram como fontes de contaminação antropogênicas.

Por causa disso, as características dos ambientes internos podem representar um problema de saúde pública, o que levou a Organização Mundial da Saúde a caracterizar como síndrome dos edifícios doentes (SED) as doenças vinculadas a qualidade do ar.  A SED é relatada quando 20% dos usuários de determinado edifício passam a expor sintomas tais como irritação das mucosas, alterações respiratórias e cutâneas, bem como variações nos sentidos. Ademais, uma exposição prolongada ou ao longo da vida, implica riscos significativos a saúde.

Tal questão, merece ênfase, visto que a ocupação de ambientes fechados é exponencial, incluindo shoppings, escolas, residências e hospitais. Dentre os espaços supracitados, destacam-se os hospitais como de maior suscetibilidade, uma vez que as condições do ar podem agravar os quadros de saúde dos pacientes.

Por causa disso, um ar de qualidade deve ser priorizado, pois inúmeros benefícios estão associados, como:

·     Proteção a saúde dos usuários

·     Conforto aos usuários

·     Proteção de materiais ou equipamentos

Mas como garantir a qualidade do mesmo?

Uma das principais abordagens consiste em conhecer quais as fontes de poluição. Nesse contexto, as análises ambientais ocupam um papel importante, pois permitem apurar quais os poluentes presentes e a concentração dos mesmos. A partir disso é possível estipular indicadores como taxa de renovação de ar, índices de eficiência de filtragem e classes de materiais poluentes. As análises ar interno, além de estipulado em legislação (resolução 09/2003), simboliza uma importante ferramenta de gestão, quando implementado uma rotina e acompanhamento permanente de análises.

Como garantir a qualidade do ar interno
Precisa de ajuda? WhatsApp